Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Small Church

Small Church

Nem O Vamos Cheirar

António Felix da Costa finalmente ganhou Le Mans na categoria LMP2*. A corrida mais famosa do mundo! E Filipe Albuquerque também já o tinha feito dois anos atrás.

Mas nada. Os media portugueses não querem saber disso. Nem quando AFC foi campeão do mundo de Formula-E quis.

afc2022.jpg

Daqui a pouco, de manhã, desconfio que ficaremos a saber por quantos milhões um jogador estrangeiro foi vendido. De capas inteiras. Mas destes que são a nata do desporto português, talvez um rodapezito, escondido ao fundo da página.

Quem sabe um dia, se tentar de mota...

 

* E Henrique Chaves na GTE Am; e a Agarve Pro Racing a LMP2 na vertente Pro/Am...

Mononoke

Conheci-a há mais de vinte anos, num contexto de trabalho. Embora fosse muito mais nova, a mais nova de toda a empresa, e por isso muito menos nos meus círculos naturais mais chegados de colegas, já havia nela algo de muito especial. Mas nem eu podia saber porquê.

As nossas histórias separaram-se pouco depois. Voltámos a ver-nos de raspão muitos anos depois, devido a um amigo em comum e, então, nada mais do que um amável cumprimento. Os anos acumularam-se sem que soubessemos um do outro. Éramos e sempre tinhamos sido desconhecidos.

Depois, por uma coincidência cósmica, que envolve outro amigo comum, em que a probabilidade de ser conhecido por ambos poderá ser de cerca de um milhão para um, volto a ter notícias. As melhores que podia ter dela.

Tudo fazia, afinal, sentido. Predestinação, talvez. Confluência espacial e temporal sem que se possa disso tirar alguma conclusão, senão de que Alguém faz funcionar o Universo.

 

Não sei como Deus faz as coisas. Só sei que as faz e que há um propósito nelas. Tanto, que nenhum detalhe é deixado ao acaso.

Há pessoas que foram dadas ao mundo para nos guiar, como estrelas no céu à noite, para navegantes sem vela. São essas tais que fazem chover torrencialmente nos nossos desertos, que fazem voltar a florescer sonhos de eternidade, mesmo que tenham chegado agora, a pairar, onde há anos parecemos apenas rastejar.

mononoke.jpg

Ele enche-as de dons, de sentimentos e de brilhos tão raros que apenas a simplicidade ou o silêncio se lhes podem comparar. Devemos muito estar-Lhe gratos.

 

Núvens enegrecem no horizonte como nunca antes. Aproximam-se velozmente, com dentes cerrados, prontas para a guerra e mentira. Precisaremos de cabeça fria e coração quente. E de luz. Muita luz.

As Filhas de Putin

Quando ontem ouvi a locutora de rádio dizer que "as sanções económicas à Russia irão estender-se às filhas de Putin", fiquei contente por dois motivos: Em primeiro lugar porque esta será mais uma forma de dissuasão com vista ao final da guerra na Ucrânia; em segundo porque andava há anos para ter um bom pretexto para usar a felicíssima expressão.

fdp.jpg

Se a moda pega por cá, há muita gente que ficará na miséria.

Marketing Glickenhaus

Toda esta história começou quando olhei para os logótipos da Glickenhaus. Achei tão... inadequados... que não descansei enquanto não desenhei os meus próprios logos para eles e lhos enviei por email. (Eles prometiam responder a todos os emails ainda que fossem de uma menininha de 12 anos.)

E assim foi. Ao contrário da esmagadora maioria das empresas a quem proponho qualquer coisa, responderam. A directora do Marketing da Glickenhaus, muito informal e educadamente, deu-me uma nega. Mas, por causa da sua amabilidade, ainda trocámos um par de emails interessantes sobre arte vectorial. Gostei tanto da interacção que acabei a subescrever a newsletter, coisa que nunca faço. Isto quer dizer que, a par da minha paixão pelos WECs, passei a acompanhar os movimentos da marca que faz gala de dizer "Some companies build cars, we build dreams."

Então, um dia, vejo no site um estranho CTA: "Compra qualquer coisa na nossa loja (uma caneca, um boné) e mete o teu nome no carro, como sponsor." "LOL", - pensei eu. - "Como se fosse possível adquirir espaço de publicidade num bólide que participa nas corridas da WEC!"

Bem, o conceito dos logos deles é para rir. Já o lettering que os acompanha é brutal. Então, brincadeira por brincadeira, decidi comprar uma caneca e candidatar-me a ter o nome no carro a correr as 1000 Milhas de Sebring. A ver o que aquilo ía dar.

E como deu! Era uma corrida histórica, que ainda se tornou mais histórica para a marca por ter sido o seu primeiro podium... com a minha marca. (Ahah!) É mesmo verdade. Digam lá que esta não foi uma forma fixe de participar numa corrida histórica?!

E assim ficou provado que o marketing não precisa de ser ranhoso para arrancar dinheiro do meu bolso. Aliás, quanto mais agressiva ou pindérica, menos hipóteses tem qualquer campanha de me agarrar. Esta malta sabe bem da poda!

Roteiro da Coragem: Against All Odds

Quando tudo lhes diz que, nos tempos em que vivemos, a probabilidade de sucesso do casamento é bem abaixo de metade; quando todos lhes dizem que, quando estamos no princípio dos "vintes", as hipóteses de um emprego que nos dê o suficiente para chegarmos até ao fim do mês antes que o meio do mês produza o nosso fim é ainda menor que isso; quando experienciamos que rodeados de tecnologia e gadgets, o valor de "relacionamento", ou de "o outro", passou a ser mais descartável que um copo de plástico, a reputação de "casamento" passou a ser uma miragem.

Quase tudo isto é discutível e comentável. Mas ninguém no seu perfeito juízo, ninguém que eu conheça, dirá que casamento é coisa de fórmula fácil.

E eles sabiam! Eles sabem bem, por verem famílias cair ao seu lado e em toda a informação que lhes chega que o que fazem é, para os dias em que andamos imersos, uma loucura de todo o tamanho.

Porém, debaixo de uma chancela divina, apadrinhados por gente que passou pelo fogo, sob testemunha de outros que rejubilaram com o gesto, foi exactamente o que fizeram: casaram ontem, abdicando de livre vontade de "a minha vontade" para passarem a decidir "a nossa vontade".

b&d.jpg

Eles são jovens muito jovens, dirão. E é verdade. Mas são feitos de espírito de luta, de competência e valores raros. As indústrias do mundo em que vivem tudo farão para que a Beatriz e o David acompanhem as estatísticas. Mas eu acredito neles. Eles são feitos de coragem e lutarão, contra todas as probabilidades, para chegar ao seu porto. Juntos.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D