Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Small Church

Small Church

Alma de Pardal

O armazém é quente e húmido. Todos os dias de Verão são maus dias de trabalho porque além da temperatura há que executar tudo intensa e duramente, dentro do ar viciado. Transportar anéis, bicicletas, móveis, canetas, ou qualquer outra coisa que o cliente tenha licitado. Todos os dias até à exaustão. Todos os dias até que finalmente seja hora de ir para casa.

Durante a manhã entra um pardal. Fica perdido dentro do armazém, esvoaçando, procurando um escape. Embora óbvia para os humanos, o pardal fica cansado de procurar a saída, não conseguindo discorrê-la. Se não for um estratagema de um coração dócil a consegui-lo, o animal conhecerá o pânico, a fome e o desespêro pela privação de liberdade.

E nisto os colegas de quem se tem dificuldade em gostar, mesmo tentando. Os conselhos que são armadilhas, as incompetências, os comentários estúpidos e injustos nas costas e os egos insuflados de justificações requentadas e trazidas de casa. Tudo em catadupa, em contínuo e a cada dia.

 

Final de sexta-feira. No meio disto, já com fim de semana à vista, suado, cansado e sem negligências, deixo cair uma pequena coluna de mármore, caríssima, transformando-a num amontoado de cacos de luxo e metais amolgados. Trabalhada, engastada e polida, mas lixo. Calculei mal a base do transporte. Olhei para o lado errado por dois segundos. Fiz asneira. Depois de ter partido três pratos caros duma vez só, meses atrás, tive de encarar nova fúria do chefe e deixei uma carreira que detesto cada vez mais por um fio.

 

A semana chega ao fim. Fecha-se o armazém e o bulir dos negócios. Param as transações de euros e carros cheios de tralha. Arrumam-se os objectos anteriormente fora do sítio. O entardecer dará lugar à noite. O pó assenta. Chega o silêncio e o vazio de gente.

O pardal ficará só, esvoaçando no escuro até ao fim. Morrerá durante o fim de semana, perdido de angústia.

3 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D